Warning: Use of undefined constant CYSTEME_FINDER - assumed 'CYSTEME_FINDER' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /homepages/27/d659487859/htdocs/app691857149/wp-content/plugins/cysteme-finder/cysteme-finder.php on line 13
Padrão Americano de Perfeição – 2010 – Brahma Brasil

Padrão Americano de Perfeição – 2010

Uma raça asiática de galinhas, chamada Chittagongs. Shanghais cinzento e Brahma Pootras mais tarde encurtado para Brahma, cogita-se ser uma cruza do Malaio e Cochin na Índia importada de Xangai, China. No início da década de 1840, quando os portos chineses foram abertos para o transporte marítimo mundial. Pouco depois de terem entrado na Nova Inglaterra, os criadores americanos de aves domésticas retrabalharam e aperfeiçoaram os exemplares originários providos nas variedades grandes, Light and Dark Brahma, que foram admitidas no primeiro American Standard of Excellence em 1874.

Buff Brahmas, de origem mais recente, tornou-se uma variedade padrão em 1924.

A cabeça e o crânio são características importantes da raça. A textura das penas também é de grande importância, pois a plumagem deve ser ajustada de forma suave e não frouxa e macia como no Cochin.

QUALIDADES ECONÔMICAS

Uma galinha de propósito geral para forte produção de carne. Cor da pele, amarelo; cor de cascas de ovo, marrom claro a marrom escuro.

DESQUALIFICAÇÕES

Os jarretes de abutre, as pernas não emplumadas até a última articulação. (Ver Desqualificações Gerais e Corte por Defeitos).

PESOS PADRÃO

Galo                      5,450 kg

Frango                 4,500 kg

Galinha                4,300 kg

Franga                  3,600 kg

 

FORMA DO MACHO

CRISTA: ervilha, pequena, firme e bem fixa na cabeça, mais baixa e mais estreita na frente e na retaguarda do que no centro; cada linha uniformemente serrilhada, apontar na parte frontal e caudal menor que as do centro (figura 1).

BICO: forte, bem curvado.

FACE: aparência suave, pele com textura fina.

OLHO: grande, redondo, profundo.

BARBELA: de tamanho médio, bem arredondado.

LOBO AURICULAR: grande, as bordas inferiores em nível ou ligeiramente abaixo das bordas das barbelas.

CABEÇA: de tamanho médio, bem arredondado.

PESCOÇO: moderadamente longo e bem arqueado.

Esclavina: abundante, harmonioso sobre os ombros e confluente a garganta, divida nas extremidades inferiores das barbelas e seguindo cheio nos lados.

COSTA: razoavelmente longa, plana na linha dos ombros, larga, mantendo tal largura até o rabo, subindo com uma leve inclinação e concavidade que vai do pescoço até ao meio do selim, região onde a concavidade é mais nítida indo até o rabo.

Selim: abundante, harmonioso e cheio de ambos os lados, preenchendo bem a frente do rabo e cobrindo pontos da asa.

RABO: de tamanho médio, cheio, bem espalhado, mantendo-se elevado o suficiente para continuar a concavidade da região do selim, preenchido por baixo com penas ondulares.

Penas de retrizes: extensas e justapostas.

Foices: curtas, espalhando-se lateralmente.

Coberturas: abundante, mas não tão longas para cobrir toda a extensão das penas de retrizes.

ASAS: pequenas, mantidas elevadas preferencialmente, com linha inferior quase horizontal; arco da asa, bem arredondado; primárias, bem guardadas quando dobradas sob as secundárias.

Primárias e Secundárias: extensas e justapostas em ordem natural quando a asa é dobrada.

PEITO: largo, profundo, cheio, bem arredondado.

CORPO e PENUGEM: Corpo: um tanto longo, profundo, bem arredondado nos lados.

Penugem: de comprimento médio, moderadamente cheio, suave, dando ao espécime uma aparência ampla, mas compacta.

PERNAS E PÉS: as pernas são bem separadas, retas quando vistas da frente.

Coxas: fortes, bem emplumadas e suaves, bem arredondadas, isentas de empenamento de abutre.

Perna: grande, com boa ossatura, de comprimento suficiente a fim de harmonizar corretamente o espécime. Bem coberta nos lados exteriores com penas.

Dedos: quatro em cada pé, retos, externos e médios, bem emplumados.

 

FORMA DA FÊMEA

CRISTA: ervilha, pequena, baixa, firme, e nivelada em cima da cabeça; bem serrilhada, a linha central mais alta e mais distintamente serrilhada do que as outras duas.

BICO: forte, bem curvado.

FACE: aparência suave, pele com textura fina.

OLHO: grande, redondo, profundo.

BARBELA: pequena.

LOBO AURICULAR: grande.

CABEÇA: de tamanho médio, bem arredondado.

PESCOÇO: de comprimento médio, levemente arqueado; um tanto cheio sob a garganta; galinhas possuem papada entre as barbelas.

COSTA: razoavelmente longa, plana na linha dos ombros com área ligeiramente côncava a partir do meio do ombro até a junção com o rabo, larga, mantendo tal largura ao redor do rabo.

RABO: de tamanho médio, bem espalhado na base, parecido com um grande “U” invertido quando visto do ângulo posterior; mantendo-se elevado o suficiente para continuar a região da costa.

Penas de retrizes: extensas e justapostas.

Coberturas: duas linhas, cobrindo grande parte de ambos lados das penas de retrizes do rabo.

ASAS: pequenas, mantidas elevadas preferencialmente, com linha inferior quase horizontal; arco bem arredondado; frente, cobertas por penas do peito; primárias, bem guardadas quando dobradas sob as secundárias.

Primárias e Secundárias: extensas e justapostas em ordem natural quando a asa é dobrada.

PEITO: largo, profundo, cheio, bem arredondado.

CORPO e PENUGEM: Corpo: longo, profundo, bem arredondado nos lados.

Penugem: de comprimento médio, moderadamente cheio, suave, dando ao espécime uma aparência ampla, mas compacta.

PERNAS E PÉS: as pernas são bem separadas, retas quando vistas da frente.

Coxas: fortes, bem emplumadas e suaves,

Perna: Comprimento médio, com boa ossatura, bem emplumado nos lados exteriores.

Dedos: quatro em cada pé, retos, fortes, externos e médios, bem emplumados.

 

Traduzido de American Standard of Perfection 2010, por Med. Vet. Esp. Silvestre José Nadrovski.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *